Daniel Sharman deu uma entrevista para a OK Magazine, falando sobre Teen Wolf, suas celebridades favoritas, futebol e mais. Confira:

Como você descreveria Teen Wolf para um público novo do Reino Unido que possa não ter assistido à série ainda?

É um seriado muito animado com uma abordagem mais sombria que a do filme de 1980. Se trata de um filme engraçado, claro, mas nós nos aprofundamos nos problemas da adolescência e quando produzimos a terceira temporada, as pessoas começaram a deixar de nos comparar com o longa.

O que você mais teme na vida?

Mediocridade – a ideia de pensar apenas que está bem em algo. Na escola de teatro, somos ensinados a seguir em frente, mesmo que isso signifique falhar abissalmente. Tessellation também me assusta. Sabe o que é isso? Vários objetos numa fileira, como se fosse alguma coisa na língua de um gato. Isso me assusta pra caramba.

Você já ficou envergonhado na frente de uma celebridade ou inspiração?

Uma vez me encontrei com Peter O’Toole, que é uma das minhas inspirações da atuação, e eu fiquei bastante constrangido pois eu fui um completo idiota. Eu não conseguia formar uma simples frase adequada.

Que celebridade você tem uma queda e porquê? Já conheceu ela?

Eu já tive paixonites estranhas por personagens de cartoon quando criança, especialmente April de Tartarugas Ninjas. Ela tinha um ótimo físico mas claro que eu nunca a conheci, principalmente porque ela não existe!

Qual foi o Tweet mais estranho que você já recebeu?

Eu não sou muito bom no Twitter mas algumas das cartas que eu recebo dos fãs são bem explícitas. Você recebe cartas de meninas com 12 anos de idade falando as coisas mais chocantes. Eu não vou revelar o que elas falam, mas é algo bem preocupante.

Você e Crystal Reed, que interpreta Allison, namoram na vida real. Como vocês estão lidando com a atenção que recebem?

Pode-se adicionar uma certa pressão a isso porque nós temos discussões e desavenças e quando você é famoso deve ser difícil ver que espirrou através dos jornais.Mas é legal estar com uma companheira atriz, porque ela entende seu trabalho e você não precisa viver a todo momento nos olhos do público. Você pode evitar a indústria de entretenimento e toda essa coisa.

Você é britânico, então como você se mudou para Hollywood?

Desde que comecei a atuar, quis fazer isso na America. Então eu fiz o filme Immortals em Canadá, me mudei para Los Angeles e simplesmente me encantei com todo o processo de cinema e televisão.Treinei no cinema, então foi interessante pra mim, perceber como eles fazem as coisas de forma diferente.Não tem maneira melhor de aprender além de estar na grande TV americana. É claro que fornecimento de comida em grande escala é melhor, embora termos que estar em forma para Teen Wolf, então não estou autorizado a comer toda aquela comida – mas posso dizer que isso parece melhor.

Os britânicos têm uma grande presença em Hollywood no momento. Vocês saem juntos?

Sim, nós saímos. Eu jogo futebol, como vários britânicos por aí. Tem sempre um time pra jogar. Estou no mesmo time que Stephen Moyer de True Blood, que também é britânico. É engraçado o fato de como nos reunimos. Parece que existe mais britânico em Los Angeles que americanos. Você sai à noite e sente-se num clube inglês local.

O que você sente mais falta do Reino Unido?

Sinto falto do humor e do chocolate. O chocolate america é horrível então quando estou lá, fico desejando Cadbury’s Chocolate Buttons.

Fonte e Créditos: Equipe TWBR