Daniel Sharman diz que ainda se sente “poderoso”. Quando, na apresentação da segunda temporada de I Medici: Lorenzo Il Magnifico, no qual ele estrela no papel de Lorenzo De’ Medici, ele é perguntado se ele se sente um símbolo sexual, o Britânico de 32 anos ri: “Eu sinto que acabei de sair da puberdade”. Daniel fala sobre sua vida pessoal e privada, além de seu personagem na série Medici. Confira:

Evidentemente ele tem uma percepção alterada de si mesmo, dada a sua altura de 1,87, olhos azuis, cabelos castanhos e 3 milhões de seguidores no Instagram (também graças às participações em Teen Wolf e The Originals).

Sharman conta que se sentia perto de seu alter ego por causa do medo que teve de enfrentar o papel, o mesmo de Lorenzo quando assumiu as rédeas de Florença. “Eu sabia pouco sobre os Medici, eu não sabia os detalhes, mesmo que eu deveria saber. Eu li muito e pedi para passar duas semanas sozinha na Itália para melhorar no personagem ”.

Você pode me contar sobre sua infância?

Eu cresci no leste de Londres, em uma família de classe média. Eu era uma criança criativa, minha mãe é médica, mas também uma talentosa pintora. A parte da cidade onde morávamos era cheia de comunidades diferentes e eu sempre senti que fazia parte de alguma coisa. Não foi tudo rosas e flores, mas não posso reclamar. Sempre fui sonhador, gostava de me imaginar no futuro, mas achei que nunca teria conseguido algo.

O que mudou?

Desempenhei um papel no teatro em Shakespeare, onde pude assistir aos atores que trabalhavam noite após noite. Eles eram vulneráveis, intelectuais, talentosos, generosos: todas as coisas que fascinam você por 10 anos. Eu estava enfeitiçado. Voltei a um lugar de brincadeira e afastei meus pensamentos negativos.

Você tem isso?

Como todo mundo. A separação dos meus pais, depressão, tudo o que pode fazer você sofrer quando criança.

Quando foi sua primeira vez no set?

Eu me lembro muito bem disso. Foi para uma produção televisiva. Eu tinha 17 anos e estava interpretando um adolescente que fazia sexo com a mãe. Eu sempre fiz papéis estranhos, talvez porque eu achasse que eu era uma criança confusa.

Você tem um ator que se inspira?

Eu amo Mark Rylance, tudo o que ele faz me deixa atordoado.

Qual é o seu relacionamento com as mídias sociais?

Sou introvertido e me preocupo com minha privacidade, não sei como me comporto na Internet, é algo em que estou trabalhando. Estou preocupado em pensar que todas essas pessoas querem me seguir. É legal que os fãs gostem de mim, mas eu prefiro ser lembrado pelo meu trabalho e não pelo número de seguidores.

Você está namorando?

Eu estou namorando com uma garota irlandesa há dois anos, ela está morando em Los Angeles, mas ela não é uma pessoa pública/famosa e me mataria se eu falasse sobre ela.

Você já se sentiu tratado como um objeto pela sua aparência?

A indústria em que trabalho costuma fazer isso. Eu não lhe dou muito valor e não percebo o quanto alcancei graças à minha aparência. Eu provavelmente nem teria essa parte. Mas eu sempre espero que isso não influencie o que eu faço e que as pessoas sigam adiante.

Tradução & Adaptação: Jenifer & Angélica
Fonte: Vanity Fair